Aba 1

Postado em 29 de Junho às 15h57

Entenda em quais situações empresas podem solicitar antecedentes criminais

Jurídico e Tributário (129)

TST definiu em quais cenários essa exigência é permitida

Uma das dúvidas mais recorrentes entre os empregadores e funcionários de recursos humanos é sobre quais situações a solicitação dos antecedentes criminais é permitida para o preenchimento de uma posição nas empresas.

O Tribunal Superior do Trabalho (TST) definiu que em algumas situações a exigência é justificada e permitida, mas em outras pode configurar dano moral, podendo acarretar em um processo judicial. Confira quando o empregador pode demandar essa documentação.

Quando a empresa pode solicitar antecedentes criminais

O TST definiu que, dependendo da natureza do ofício a ser desempenhado na empresa, é legítima a solicitação pelos empregadores, não caracterizando lesão ao trabalhador.

Alguns exemplos de cargos que possam justificar o pedido, são:

  • empregados domésticos;
  • cuidadores de menores, de idosos e pessoas com deficiência;
  • em creches;
  • asilos ou instituições afins;
  • motoristas rodoviários de carg;
  • empregados que laboram no setor da agroindústria, no manejo de ferramentas de trabalho perfurocortantes;
  • bancários e afins;
  • trabalhadores que atuam com substâncias tóxicas, entorpecentes e armas, trabalhadores que atuam com informações sigilosas.

Quando o pedido não é válido

Não é legítima, e caracteriza lesão moral, a exigência de certidão de antecedentes criminais de candidato a emprego quando traduzir tratamento discriminatório ou não se justificar em razão de previsão em lei, da natureza do ofício ou do grau especial de fidúcia exigido.

A exigência da certidão de antecedentes criminais, quando ausente alguma das justificativas tratadas acima, caracteriza dano moral presumido, passível de indenização, independentemente de o candidato ao emprego ter ou não sido admitido.

Publicado por: Izabella Miranda / Jornalista
Fonte: Portal Contábeis

Veja também

Faturamento das empresas cresceu 3,3% na última semana de junho06/07/20 Queda na arrecadação do ICMS chegou a R$ 79.840 milhões Por Ademar Andreola | Sefaz-MT O faturamento tributável das empresas mato-grossenses entre os dias 22 e 28 de junho, teve um crescimento de 3,1% em relação à média anterior ao início da pandemia da Covid-19, em março deste ano. É o que indica o 13º boletim......

Voltar para Notícias

Acesse o regulamento no anexo a seguir:

Nós utilizamos Cookies para trazer uma experiência mais relevante nas suas navegações. Para saber mais acesse nossa Política de Privacidade.