Aba 1

Postado em 14 de Julho às 08h24

Estudo revela preferência dos brasileiros por marcas locais durante a pandemia

Economia e mercados (102)Fomento (56)Alertas e Comunicados (103)

Novo cenário impulsionou consumo de marcas locais e de produtos de higiene e limpeza

Uma pesquisa realizada pela Kantar, empresa especializada em dados, revela que, com a pandemia de coronavírus alterando o hábito de consumo do brasileiro, as marcas locais cresceram na preferência do consumidor e passaram a ser compradas com mais frequência. A categoria representa mais de 65% do mercado em valor, contra 64% no mesmo período do ano anterior.

As marcas nacionais ganharam ainda mais força nos lares brasileiros, com presença de 84% na cesta de alimentos, 78% entre os produtos lácteos e 75% em itens de cuidados com o lar.

De janeiro a abril de 2020, cerca de 49% das marcas no Brasil cresceram em CRP (Consumer Reach Point), métrica desenvolvida pela consultoria que aponta as marcas mais escolhidas pelos consumidores e que avalia a penetração das empresas dentro do lar e sua frequência de compra.

Diante da crise, o brasileiro aumentou os cuidados com a higiene e limpeza e os gastos com produtos das cestas de cuidados com o lar avançaram cerca de 11%, enquanto a cesta de cuidados pessoais registrou um aumento de 5%. Entre os produtos com os maiores crescimentos em valor estão: cloro (52%), esponja de aço (44%), papel higiênico (25%) e absorvente higiênico (12%).

Segundo o estudo, casais com crianças pequenas, lares monoparentais e com crianças de até 12 anos, além da Classe C, foram os grupos que mais aumentaram seus gastos com produtos de consumo imediato como alimentos, bebidas, produtos de higiene pessoal e medicamentos (FMCG na sigla em inglês), se comparados os índices de janeiro a abril de 2020 com o mesmo período do ano passado.

As favoritas durante a pandemia

Na cesta de produtos para limpeza da casa, Tixan, Ypê e Limpol figuram entre as marcas preferidas. Já Lux, Close Up e Skala são as mais escolhidas para cuidados pessoais.

Aurora, Perdigão e Sadia foram as líderes nas escolhas de alimentos nos quatro primeiros meses no ano. Já no setor de bebidas, a Sukita foi a marca que mais cresceu, seguida pela Coca-Cola e Heineken. Entre os lácteos, as preferências ficam com Piracanjuba, Vigor e Danone.

Confira as 10 marcas que mais ganharam penetração entre janeiro e abril de 2020:

1. Aurora
2. Lux
3. Perdigão
4. Tixan
5. Piracanjuba
6. Sadia
7. Pullman
8. Parmalat
9. Gallo
10. Alto Alegre

As marcas mais consumidas no Brasil em 2019

A Coca-Cola permanece no topo do ranking das marcas mais consumidas no país, segundo o relatório Brand Footprint, que analisou mais de 290 marcas no Brasil em 2019.

A empresa é líder de consumo, tanto mundial, quanto localmente, pelo oitavo ano consecutivo. No ano passado, a Coca-Cola foi escolhida 6 bilhões de vezes em todo mundo, sendo 507 milhões apenas no Brasil.

Em segundo lugar na preferência do consumidor local, ficou a Ypê, escolhida 492 milhões de vezes, seguida pela Italac, que recebeu 325 milhões de votos.

Entre as cestas, a Nissin foi a marca mais escolhida entre os alimentos. A Coca-Cola foi a líder entre as bebidas, a Italac entre os produtos lácteos e substitutos, Ypê nos cuidados com o lar e Colgate nos cuidados pessoais.

Confira as dez marcas mais compradas pelos brasileiros no ano passado:

Coca-Cola - 507 milhões
Ypê - 492 milhões
Italac - 325 milhões
Colgate - 302 milhões
Tang - 245 milhões
Piracanjuba - 242 milhões
Nissin - 240 milhões
Soya - 228 milhões
Nescau - 216 milhões
Vitarella - 214 milhões

Em relação à penetração de mercado, o levantamento concluiu que a marca de sucos Del Valle foi a que mais conquistou novos lares compradores em 2019, um crescimento de 6,2 pontos percentuais de penetração, o que representa mais de 3,4 milhões de novos compradores. Ela foi seguida pela Skala, com mais de 3,3 milhões novos compradores e pela Visconti, que chegou em 3,1 milhões novos lares.

O estudo também conclui que o valor gasto com compras de bens de consumo massivo aumentou 4% em 2019, na comparação com 2018. Entre os canais, a preferência dos consumidores foi pelos atacarejos, que registraram crescimento de 12%, e pelas farmácias e drogarias, com 6%.

Fonte: InfoMoney

Veja também

governo muda regra de pagamentos para garantir que dinheiro chegue aos lojistas02/04 Alteração garante que recurso chegue mesmo que alguma etapa da 'cadeia de pagamento' tenha problemas. A regra começou a valer nesta terça-feira (31). O governo mudou nesta terça-feira (31) as regras de serviços de pagamentos para que os lojistas continuem a recebe-los em meio à pandemia do novo coronavírus. A mudança foi feita por meio......

Voltar para Notícias