Aba 1

Postado em 15 de Dezembro de 2020 às 15h09

IOF: Governo volta atrás e reduz a zero alíquota sobre operações de crédito

Fomento (63)Economia e mercados (125)

De acordo com o Governo, o aumento da arrecadação do IOF já compensou os gastos da operação no Amapá.

O governo federal voltou a reduzir a zero a alíquota do imposto IOF sobre operações de crédito, câmbio e seguro realizadas até 31 de dezembro de 2020.

A alíquota havia sido zerada durante a pandemia do novo coronavírus, mas foi restabelecida em 26 de novembro para compensar gastos com o auxílio da população do Amapá, que enfrentou uma crise energética por 20 dias.

Contudo, a nova alíquota zerada entrará em vigor na terça-feira (15), e não precisa ser aprovada pelo Congresso Nacional.

"Considerando que o aumento da arrecadação do IOF já compensou os gastos da operação, o governo federal decidiu reduzir novamente a alíquota do IOF a zero, como forma de mitigar o impacto provocado pela pandemia da covid-19 sobre a economia brasileira", informou.

Alíquota zero

No final de novembro, o governo decidiu adiantar uma medida para acabar com a alíquota zero por meio de uma medida provisória.

Com a MP, quem pegou dinheiro emprestado numa operação de crédito voltará a pagar 1,5% ao ano (empresas) e 3% ao ano (pessoas físicas) sobre o valor contratado, mais uma alíquota fixa de 0,38% por operação.

De acordo com o decreto assinado pelo presidente Jair Bolsonaro, a medida se aplica tanto em relação ao IOF incidente sobre operações de crédito como em relação à alíquota adicional de 0,38% do mesmo imposto, aplicável às operações de curto prazo.

A expectativa do governo é de que a medida beneficie pessoas físicas, jurídicas, micro e pequenas empresas que tomam empréstimos "contribuindo para a redução do custo do crédito".

Fonte: Portal Contábeis

Veja também

Empresários afirmam que não conseguem acessar medidas anunciadas pelo governo06/04/20 Advogados concordam que o que foi divulgado até agora não será suficiente para driblar crise e empresários compartilham suas dificuldades Por Giovanna Sutto O governo federal vem anunciando uma série de medidas para as empresas na tentativa de conter os efeitos econômicos da pandemia causada pelo coronavírus. No entanto, empresários relatam que as......

Voltar para Notícias

Nós utilizamos Cookies para trazer uma experiência mais relevante nas suas navegações. Para saber mais acesse nossa Política de Privacidade.