Aba 1

Postado em 25 de Agosto às 15h34

Nova Mutum: comércio cresce 16% em julho e 27% no Dia dos Pais

Economia e mercados (89)
Acenm/CDL Dados do SPC Brasil se referem à comparação com o mesmo período de 2019. Saldo de empregos fechou positivo pelo terceiro mês consecutivo O Dia dos Pais foi a melhor data para o comércio...

Dados do SPC Brasil se referem à comparação com o mesmo período de 2019. Saldo de empregos fechou positivo pelo terceiro mês consecutivo

O Dia dos Pais foi a melhor data para o comércio mutuense em 2020, apesar das restrições relacionadas à epidemia de Covid-19. Dados do SPC Brasil apontam crescimento de 27% frente a igual período do ano passado. O mês de julho também foi altamente positivo. Nova Mutum apresentou crescimento médio na ordem de 16% frente a julho de 2019.

No tocante à geração de empregos, Nova Mutum fechou o terceiro mês consecutivo de alta, com saldo de 305 novos postos de trabalho criados em julho. Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), foram 851 admissões contra 546 desligamentos. O resultado foi puxado pelo setor agropecuário, com superávit de 183 empregos. A indústria teve saldo de 52, serviços 43, construção 14 e comércio 13. Nos primeiros sete meses do ano, o saldo é de 966, sendo que março e abril tiveram déficit de 41 e 265 empregos, respectivamente.

“Tudo isso mostra que a região, que tem o agro em sua base econômica, sentiu pouco os efeitos da crise do novo coronavírus. Isso se deve a alguns pontos, como a ajuda emergencial do governo federal, o baixo desemprego, a forte atuação de entidades representativas junto a comitês de enfrentamento e a capacidade de adaptação das empresas locais, facilitando o acesso ao crédito e se tornando mais convenientes e atrativas ao consumidor”, avalia o gerente administrativo da Acenm/CDL, Rodrigo Rigoni.


Por: Tiago Franz | Jornalista 3621SC | Ascom - Acenm/CDL
Foto: Kacio Henrique

Veja também

Movimento do Comércio cai 5,1% em março28/04 O Indicador Movimento do Comércio, que acompanha o desempenho das vendas no varejo em todo o Brasil, cedeu 5,1% em março na comparação mensal dessazonalizada, de acordo com dados apurados pela Boa Vista. Na avaliação acumulada em 12 meses, o indicador apresenta alta de 0,9%. No primeiro trimestre o indicador recuou 0,1% contra o mesmo trimestre do ano passado. Já em......

Voltar para Notícias