Aba 1

Postado em 27 de Janeiro de 2020 às 14h47

Nova Mutum: comércio e serviços lideram geração de empregos em 2019

Economia e mercados (156)
Acenm/CDL Os setores do comércio e serviços tiveram o melhor saldo de geração de empregos em Nova Mutum no ano passado. O município fechou 2019 com saldo de 248 empregos a mais, de acordo com dados do Cadastro...

Os setores do comércio e serviços tiveram o melhor saldo de geração de empregos em Nova Mutum no ano passado. O município fechou 2019 com saldo de 248 empregos a mais, de acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados do Ministério do Trabalho (Caged) divulgados na semana passada.

No total, foram 8.516 admissões contra 8.268 desligamentos durante o ano. O comércio liderou com saldo positivo de 128 empregos, seguido do setor de serviços com 125 e construção civil com 112. Já os setores da agropecuária e da indústria de transformação fecharam o ano com saldo negativo, respectivamente -106 e -10.

Apesar do saldo positivo, o desempenho de Nova Mutum foi tímido comparado a outros municípios da região, como Lucas do Rio Verde, que fechou 2019 gerando 1.532 empregos a mais. Lá, o campeão foi o setor da indústria de transformação, com 536 empregos gerados a mais, seguido do setor de serviços com 497, comércio com 368 e agropecuária com 177. Sinop gerou no ano passado 2,7 mil empregos a mais, Sorriso 2,5 mil e Cuiabá 1,3 mil, conforme apurou o site Só Notícias.

O mês de dezembro foi de saldo negativo para praticamente todos os grandes municípios do Estado, incluindo Nova Mutum (485 contratações e 785 demissões; saldo -300) e Lucas (990 contratações e 1.423 demissões; saldo -433). Nenhum segmento, em dezembro, teve mais contratações.

Por: Tiago Franz | Jornalista 3621SC
Com informações: Caged e Só Notícias

Veja também

Seguro-desemprego: Abril registra aumento de 22,7% de desempregados12/05/20 Apenas em abril, 748.484 benefícios de seguro-desemprego foram requeridos. Os pedidos de seguro-desemprego de trabalhadores com carteira assinada subiram 22,7% em abril, mesmo com a suspensão dos atendimentos presenciais nas unidades do Sistema Nacional de Emprego (Sine). O levantamento foi divulgado nesta segunda-feira, 11, pela Secretaria de Trabalho do Ministério da Economia. Apenas......

Voltar para Notícias

Acesse o regulamento no anexo a seguir:

Nós utilizamos Cookies para trazer uma experiência mais relevante nas suas navegações. Para saber mais acesse nossa Política de Privacidade.