Aba 1

Postado em 23 de Junho de 2017 às 10h40

VALORIZE O QUE É NOSSO - Sebrae MT lança campanha de valorização do produto local

Acenm/CDL O objetivo é estimular a economia e os pequenos negócios, valorizando o que é produzido no Estado, tanto pelo consumidor final, como pelo poder público e instituições Mato...

O objetivo é estimular a economia e os pequenos negócios, valorizando o que é produzido no Estado, tanto pelo consumidor final, como pelo poder público e instituições

Mato Grosso

Gabriel Tramarim Cuiabá/MT – Com o mote “Valorize o que é nosso. Compre produtos e serviços de Mato Grosso”, o Sebrae estadual lança campanha institucional cujo objetivo é estimular o consumo de produtos originais do Estado, incentivando as pessoas – físicas e jurídicas – a comprarem nas localidades mais próximas e dar preferência ao comércio local. A intenção é estimular a população a verificar a origem do produto ou serviço e priorizar o que é produzido aqui.

O lançamento na manhã de quinta-feira, 01/06, no Centro Sebrae de Sustentabilidade (CSS), reuniu empresários de diversos segmentos, formadores de opinião e jornalistas.

O consumo dos produtos feitos no Estado favorece o desenvolvimento local e sustentável. O dinheiro circula na cidade, fica no Estado, aumentando a qualidade de vida, melhorando e estimulando o aumento da qualidade da produção. Isso favorece o crescimento das micro e pequenas empresas, que representam cerca de 99% do total de empresas de Mato Grosso e gerar empregos.

Segundo o superintendente do Sebrae MT, José Guilherme Barbosa Ribeiro, a intenção é mobilizar a sociedade para valorizar o que é nosso, fortalecer o universo empresarial de Mato Grosso.
“Este é um investimento que o Sebrae MT faz com objetivo social, econômico e ambiental. No momento em que o consumidor vai às compras ele pode colaborar com o desenvolvimento sustentável, cuja premissa básica é a de que devemos adquirir produtos e serviços preferencialmente do bairro, da cidade, da região, nesta ordem. Assim vamos gerar emprego para os cidadãos, desenvolvimento tecnológico, impostos para as cidades e/ou Estado”, resume.

Ele acrescenta ainda que essa é uma forma de diminuir a emissão de gases formadores do efeito estufa, evitar o êxodo das pequenas cidades para as capitais ou outros estados. “Sem dúvida, essa tomada de decisão do cidadão ajuda a melhorar a qualidade de vida. A conclusão que chegamos é que o desenvolvimento está também nas mãos do cidadão comum”, frisa.

O Sebrae/MT desenvolve ações diretas e constantes para promover o desenvolvimento local sustentável, cujo conceito está fortemente ligado a duas condições que são inerentes ao ambiente de pequenos negócios: empresa que busca fomentar empregos em sua própria comunidade; e empresa que compra insumos e produtos de fornecedores/pessoas da própria comunidade onde seu negócio está localizado.

Os pequenos negócios têm condições básicas que preenchem requisitos que os credenciam a participar como protagonistas do desenvolvimento local sustentável.

O empresário Fernando Medeiros, proprietário da rede Japidinho de comida japonesa e presidente da Abrasel - Associação Brasileira de Bares e Restaurantes – trocou o salmão chileno pelo pirarucu de Peixoto de Azevedo no preparo de pratos como sushi e sashimi. Ele compra 2 toneladas do peixe de um pequeno produtor que estava com dificuldades para comercializar os produtos. Ele ressaltou a importância de se facilitar o acesso aos pequenos produtores.

A chef de cozinha Ariani Malouf também já trabalha com produtos regionais, “garimpados” por ela em comunidades do Pantanal. “Fico emocionada com esta campanha de valorização do que é nosso. Esse é um sentimento que tem que vir de dentro para fora e todos podemos adotar essa postura”, ressaltou.

Políticas públicas

O superintendente do Sebrae MT, José Guilherme lembra também que os dois níveis de governo – estadual e municipal – e as instituições públicas devem, sempre que possível, optar pelas compras descentralizadas. “A Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas (LC – Lei Complementar 123) cria as condições legais para que as comissões de licitações implementem boas práticas e comprem das empresas locais”.

Nesta área de políticas públicas, o Sebrae atua fomentando a prática, capacitando gestores públicos e empresários, promovendo encontros de negócios, enfim estimulando a geração de negócios entre os grandes clientes e as pequenas empresas. O evento Fomenta Mato Grosso – Compras Públicas – Grandes clientes, pequenas empresas, realizado em vários municípios, é um exemplo. Neste ano serão realizados nove eventos em Mato Grosso com o objetivo de fomentar as comprar públicas dos pequenos negócios.

Pacto Global

O superintendente afirma que a campanha contribui também para o cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), uma agenda mundial adotada durante a Cúpula das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento Sustentável, em setembro de 2015, composta por 17 objetivos e 169 metas a serem atingidos até 2030. Entre elas, está o princípio 8: “Desenvolver iniciativas e práticas para promover e disseminar a responsabilidade sócio-ambiental”.

Nesta agenda estão previstas ações mundiais nas áreas de erradicação da pobreza, segurança alimentar, agricultura, saúde, educação, igualdade de gênero, redução das desigualdades, energia, água e saneamento, padrões sustentáveis de produção e de consumo, mudança do clima, cidades sustentáveis, proteção e uso sustentável dos oceanos e dos ecossistemas terrestres, crescimento econômico inclusivo, infraestrutura, industrialização, entre outros.

O Sebrae MT é signatário do Pacto Global que advoga dez princípios universais, derivados da Declaração Universal de Direitos Humanos, da Declaração da Organização Internacional do Trabalho sobre Princípios e Direitos Fundamentais no Trabalho, da Declaração do Rio sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento e da Convenção das Nações Unidas Contra a Corrupção.

A campanha “Valorize o que é nosso. Compre produtos de Mato Grosso”, que tem abrangência estadual, começa no dia 01 de junho e vai contemplar veículos de comunicação on line e off line.

Fonte: Sebrae - MT

Veja também

Poupança tem maior retirada líquida em março em quatro anos08/04 Fim de auxílio e despesas de início de ano elevaram saques Pelo terceiro mês seguido, a aplicação financeira mais tradicional dos brasileiros registrou retirada líquida de recursos. Em março, os investidores retiraram R$ 5,83 bilhões a mais do que depositaram na caderneta de poupança, informou hoje (7) o Banco Central (BC). A retirada......
Golpe da transferência estornada volta a assombrar empresas mutuenses14/05/18Dois casos foram relatados por corretoras de seguros e um caso por uma oficina mecânica O antigo “golpe da transferência bancária estornada” voltou a assombrar empresários de Nova Mutum, desta vez com duas ocorrências contra corretoras de seguros e outra contra uma oficina mecânica, as três na......

Voltar para Notícias

Nós utilizamos Cookies para trazer uma experiência mais relevante nas suas navegações. Para saber mais acesse nossa Política de Privacidade.