Aba 1

Postado em 14 de Maio de 2020 às 15h17

Acenm/CDL repudia proposta de reajuste a servidores do Estado em meio à pandemia

Alertas e Comunicados (129)

Em Nota de Repúdio, entidades alertam para a grave situação financeira enfrentada pelo Executivo mato-grossense

Acenm/CDL Em Nota de Repúdio, entidades alertam para a grave situação financeira enfrentada pelo Executivo mato-grossense A Acenm/CDL, em nome da classe empresarial mutuense, emitiu nota de repúdio, na tarde de hoje (14/05), contra a...

A Acenm/CDL, em nome da classe empresarial mutuense, emitiu nota de repúdio, na tarde de hoje (14/05), contra a proposta de aumento de salário de parte do funcionalismo público estadual que tramita na Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso. A proposta partiu do governo do Estado e foi aprovada pela ALMT ontem, quarta-feira, em primeira votação. O 1º turno foi encerrado com 13 votos a favor do reajuste e 9 contrários, além de uma abstenção.

“No 2º turno, o deputado estadual Ulysses Moraes (PSL) pediu vista (mais tempo para analisar o projeto). Com isso, a votação foi suspensa. Porém, o presidente da Assembleia, deputado Eduardo Botelho (DEM), já marcou uma sessão para 5ª feira (14.mai.2020) a fim de retomar a 2ª votação”, informa o site Poder360.

O projeto eleva o percentual de gratificação a servidores efetivos em cargos de comissão. Atualmente, os funcionários de carreira recebem, além do subsídio, 35% da gratificação sobre o valor do DGA-1 (nível da posição ocupada – nesse caso de secretário de Estado). Com o texto do governo local, essa gratificação dobraria – indo a 70%. Passaria de R$ 18.200 para R$ 36.400 para secretários. Para cargos menores, como o DGA-2, a fatia passaria de 40% para 70%. Em valores, a gratificação deve chegar a R$ 16,2 mil. Atualmente é de R$ 9,3 mil.

Confira a nota de repúdio assinada pelos presidentes da Acenm e da CDL Nova Mutum, respectivamente Joelmir Faccio e Roberto Giequelin.

NOTA DE REPÚDIO

A ASSOCIAÇÃO COMERCIAL E EMPRESARIAL DE NOVA MUTUM (ACENM) e CÂMARA DE DIRIGENTES LOJISTAS DE NOVA MUTUM (CDL), representadas por seus presidentes, ambas entidades representativas do comércio e serviço de Nova Mutum/MT,

Vem a público expressar a absoluta indignação, repúdio e descontentamento da classe empresarial em relação à proposta posta em votação pelo Governo do Estado de Mato Grosso, junto à Assembleia Legislativa de Mato Grosso, para aumento de salário de servidores do Poder Executivo do Estado, aprovada na 1ª (primeira) votação, nesta quarta-feira (13/05/2020). O projeto eleva o percentual de gratificação a servidores efetivos em cargos de comissão, onerando ainda mais o Estado, que atravessa um momento de dificuldade financeira.

Não há como se falar em aumento de gastos com pessoal quando o foco deveria estar voltado para a área da saúde. Somos totalmente contrários à aprovação de mais gastos enquanto a sociedade vive assombrada com os efeitos da pandemia que arranca de forma compulsória seus recursos e respectivamente seus empregos.

O que se espera do Governo do Estado e da Assembleia Legislativa, sobretudo em tempos de recessão econômica, são ações que sigam os princípios pautados na razoabilidade, na moralidade, no equilíbrio econômico e na harmonia social.

Contamos com o discernimento de nossos Excelentíssimos Deputados, que têm, neste caso, uma oportunidade de mostrarem, mais uma vez, sua responsabilidade para com o povo de Mato Grosso, zelando pela aplicação coerente dos recursos públicos.

Nova Mutum/MT, 14 de maio de 2020.

ASSOCIAÇÃO COMERCIAL E EMPRESARIAL DE NOVA MUTUM
CÂMARA DE DIRIGENTES LOJISTAS DE NOVA MUTUM



Por: Tiago Franz | Jornalista 3621SC | Ascom - Acenm/CDL

Com informações: Poder360

Veja também

Corpus Christi: bancos não abrem nesta quinta-feira02/06 Fechamento ocorrerá mesmo nas cidades que anteciparam o feriado Os bancos não abrirão amanhã (3), feriado de Corpus Christi. Segundo a Federação Brasileira de Bancos (Febraban), por se tratar de um feriado nacional, não haverá expediente nas agências mesmo nas localidades em que o dia da celebração foi antecipado para outra data. Na......

Voltar para Notícias

Nós utilizamos Cookies para trazer uma experiência mais relevante nas suas navegações. Para saber mais acesse nossa Política de Privacidade.