Aba 1

Postado em 19 de Setembro de 2016 às 19h02

IMPORTANTE: Assembleia Legislativa acaba de aprovar Refis

Acenm/CDL Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) acabou de aprovar o programa de Recuperação de Créditos do Estado (Refis). Com a queda do FUNEDS, em agosto de 2016, voltaram os débitos para conta corrente...

Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) acabou de aprovar o programa de Recuperação de Créditos do Estado (Refis).

Com a queda do FUNEDS, em agosto de 2016, voltaram os débitos para conta corrente de todos que aderiram ao programa, sendo que esses valores estavam inativos pelo prazo máximo de 15 dias. Esse prazo terminaria hoje, dia 19 de setembro, sendo que todos os débitos estariam ativos a partir de amanhã, causando vários problemas como a apreensão de mercadorias na barreira, impossibilidade de emissão de CNDs, etc.

A partir da aprovação do Refis, todo contribuinte que tiver débitos terá um prazo máximo de 60 dias para aderir ao programa de renegociação de dívida, podendo obter descontos em juros e multas e parcelando os seus débitos em até 24 meses. Desta forma o contribuinte não é negativado e fica autorizado a manter as relações comerciais normalmente.

A Acenm/CDL alerta todos os associados e demais empresários a verificarem junto a seus contadores a melhor forma de proceder para não serem pegos de surpresa com os valores reativados na Conta Corrente Fiscal, o que poderá resultar em inúmeros transtornos para as empresas.

A ACENM/CDL continuará acompanhando o desenrolar desse assunto e em breve publicará o texto final aprovado da “Lei do Refis”.

Fonte: Assessoria de Comunicação

Veja também

Simples Nacional: veja como empresas devem se organizar com a prorrogação12/04 Especialista ressalta que prorrogação do Simples Nacional não representa nenhuma redução ou alteração de valores dos tributos. As empresas optantes pelo Simples Nacional podem prorrogar o prazo para pagamento dos tributos referentes aos meses de março, abril e maio de 2021. Essa medida tem o objetivo de minimizar os impactos da pandemia de Covid-19......

Voltar para Notícias

Acesse o regulamento no anexo a seguir:

Nós utilizamos Cookies para trazer uma experiência mais relevante nas suas navegações. Para saber mais acesse nossa Política de Privacidade.